4/05/2016

Satélite AO-85/FOX-1A

Mapas com a Órbita atual do Satélite AO-85/FOX-1A

 

Satélite de radioamador. Não é necessário software, este satélite funciona como uma repetidora.

Frequência de Downlink: 145.98000 MHz
Frequência de Uplink: 435.18000 MHz

Mais informações: Heavens Above

Satélite NOAA-18

Mapas com a Órbita atual do Satélite NOAA-18

 

Satélite de meteorologia. Necessário software especifico para decodificar dados.

Frequência de Downlink: 137.91250 MHz
Frequência de Uplink: N/A

Mais informações: Heavens Above

Satélite NOAA-15

Mapas com a Órbita atual do Satélite NOAA-15

 

Satélite de meteorologia. Necessário software especifico para decodificar dados.

Frequência de Downlink: 137.62000 MHz
Frequência de Uplink: N/A

Mais informações: Heavens Above

4/02/2016

Será que o homem realmente foi a Lua?

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

ATENÇÃO: QUERO DEIXAR CLARO DE QUE ESTE NÃO É UM POST CONTRA OU A FAVOR DE UMA POSSÍVEL FRAUDE NAS MISSÕES APOLLO. É UM POST NEUTRO.

VOCÊ É LIVRE PARA CRITICAR COMO QUISER;
VOCÊ É LIVRE PARA CONSPIRAR COMO QUISER;
VOCÊ É LIVRE PARA COLABORAR COM INFORMAÇÕES COMO QUISER.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


No dia 16 de julho de 1969, a missão Apollo 11, da NASA, tripulada pelos astronautas Neil Armstrong, Buzz Aldrin e Michael Collins, partiu do Estado da Flórida, nos Estados Unidos da América com destino à Lua. Centenas de milhares de pessoas assistiram ao lançamento pelas estradas e campos ao redor do Centro Espacial Kennedy. Foi a quinta missão espacial tripulada do Programa Apollo e de acordo com a NASA, a primeira a pousar na Lua. Após quatro dias de expedição, sob o olhar de milhões de telespectadores em todo o mundo, o módulo lunar teria tocado a superfície da Lua. Em 20 de julho de 1969 Neil Armstrong desembarcou no satélite e disse: "Este é um pequeno passo para um homem, mas um grande salto para a humanidade". Depois de passarem duas horas na Lua, Aldrin e Armstrong voltaram para o módulo de comando, de onde Michael não saiu e enfrentaram mais 4 dias de viagem à Terra. Estava cumprida a promessa do então presidente dos Estados Unidos da América, John Kennedy, que anos antes garantiu que os Estados Unidos da América mandariam uma missão tripulada com segurança à Lua antes do final da década. Mas ainda que a NASA apresente provas de que tudo é verdade, há versões plausíveis que mostram o contrário.


5 indícios que provam a ida do homem à Lua:


1 - Os mais de 500 mil funcionários que já trabalharam na NASA são livres para falar.

Não seria fácil manter um segredo desses entre tanta gente. Se realmente fosse uma farsa, algum funcionário já teria dito a verdade, já que os aposentados da NASA não são mais obrigados a manter segredos de missões.


2 - Os astronautas trouxeram amostras de pedras lunares.

380 Kg de pedras lunares foram trazidos pelos astronautas das missões Apollo. Foram estudadas por cientistas do mundo inteiro, inclusive pelos russos. Estudiosos mais céticos alegam que tenham sido trazidas em missões secretas não tripuladas.


3 - Espelhos.

Em algumas das missões foram deixados vários espelhos em lugares estratégicos da Lua, com objetivo de medir com precisão milimétrica a distância entre a Terra e a Lua utilizando lasers. Estes espelhos são utilizados até hoje, e é graças a eles a descoberta de que a Lua está se afastando da Terra 4 cm por ano.


4 - No espaço não há privacidade.

Qualquer um pode monitorar e rastrear as conversas por rádio no espaço, e com certeza os russos estavam fazendo isso. Há quem diga que os americanos enviaram naves não tripuladas para simular as conversas pré-gravadas na Terra, mas não há provas disso.


5 - Existem fotos de satélite dos equipamento deixados na Lua pelos astronautas.

Em 2009, a NASA lançou a sonda Lunar Reconnaissance Orbiter, que orbitou a Lua e capturou imagens dos sítios de pouso das missões Apollo, onde foram identificados o modulo lunar e outros equipamentos deixados na Lua. Entre os equipamentos está uma câmera que foi deixada por Eugene Cernan, 11º astronauta a pisar em solo lunar, na última missão Apollo. Esta câmera estaria registrando a radiação cósmica, e a esperança é de que um dia alguém a traga de volta para a Terra.



5 indícios que provariam que tudo é uma fraude:


1 - Sombras em várias direções.

Um dos maiores indícios de fraude são algumas fotos em que se vê sombras apontando para várias direções. Como a única fonte de luz na Lua é o Sol, as sombras deviam ser paralelas.


2 - A foto da Terra pode ser uma montagem.

De acordo com o livro "Conspirações: Tudo o Que Não Querem que Você Saiba", do jornalista Edson Aran, as fotos da Terra tiradas entre as missões Apollo são possíveis montagens, provavelmente feitas por pessoas diferentes, devido à diferenças no tamanho da Terra entre as fotos que têm as mesmas proporções de distância.



3 - Não há marcas no solo abaixo do Modulo Lunar.

Por que o pouso de uma estrutura tão grande não gerou nenhum dano ao solo lunar? A aterrissagem deveria criar uma pequena cratera em volta dos pés e do propulsor do modulo, mas nada disso é visto nas fotos. Somente na 6° expedição o solo lunar aparece com o pé do modulo afundado.



4 - Bandeira tremulando.

Como não há vento na Lua, um dos maiores motivos que levam as pessoas a duvidarem da ida do homem à Lua são as fotos da bandeira americana tremulando como se estivesse ao vento. A NASA explicou que a sensação de que a bandeira está ao vento foi causada por uma pequena haste que foi colocada para manter a bandeira visível por completo, e devido a ela estar pouco amassada.


5 - Onde estão as gravações originais?

Devido à pouca tecnologia da TV na época, a NASA diminuiu propositalmente a qualidade das imagens para que pudessem ser transmitidas ao vivo. Chegando na Terra, as imagens foram mostradas em um monitor em preto-e-branco que era filmado por outra câmera, perdendo ainda mais qualidade ao serem retransmitidas para as redes de televisão do mundo. Em 2006, a Agência Espacial Norte-Americana afirmou ter perdido os vídeos originais do primeiro pouso na Lua. Em 2009 foi declarado que a NASA gravou intencionalmente outras imagens e dados de satélites em cima das fitas originais que continham o fato histórico mais importante da agência em todos os tempos. O motivo seria economia de dinheiro.