12/19/2014

Mars One: Ajude a decidir qual projeto universitário será enviado a Marte em 2018

Em 2018, a primeira missão não tripulada da Mars One será enviada a Marte. Dentre os carregamentos a bordo, haverá o projeto de uma universidade a ser selecionado entre instituições do mundo inteiro. Existem 10 propostas finalistas, e o seu voto ajudará a decidir quais projetos receberão esta extraordinária oportunidade. Confira abaixo as 10 propostas finalistas.

----------

Cyano Knights - Geração de O2 a partir de CO2 - Alemanha

Este projeto visa à utilização de cianobactérias para transformar em oxigênio uma pequena parte dos 95% de dióxido de carbono presentes na atmosfera de Marte. A intenção da equipe Cyano Knights é levar até o planeta cianobactérias capazes de fornecer oxigênio a partir da fotossíntese de dióxido de carbono. A atividade desses organismos será monitorada sob condições ambientais variadas, em placas armazenadas em caixas de quarentena, para determinar a solução que permitirá melhor conversão de dióxido de carbono em oxigênio em Marte.


-

HELENA - Produção de Oxigênio & Cápsula do Tempo - Austrália

A equipe HELENA planeja produzir oxigênio a partir da água no solo marciano através da eletrólise. O carregamento científico principal da HELENA é um modulo de eletrólise alojado em um chassi projetado sob medida para demonstrar a tecnologia-chave de suporte à vida; produzindo oxigênio a partir da água extraída do solo marciano.


-

IHISS: Melhoramento In Situ do Habitat através de Reforço do Solo - E.U.A.

A equipe IHISS(In situ Habitat Improvement through Soil Strengthening) testará materiais in situ como um substrato para os habitats em Marte. Amostras de solo serão coletadas e tratadas com resina poliéster para o desenvolvimento de um novo composto. Esse material será submetido a uma série de sensores ativados para obtenção de dados de controle, níveis médios de radiação e temperatura média de ciclo. Com os dados coletados nesse experimento, a IHISS determinará quão útil um escudo deste composto pode ser para habitats humanos em Marte.


-

MARA-DS: Estudo da Degradação Radioativa de Materiais - E.U.A.

A equipe MARA-DS(Material Radiation Degradation Study) desenvolveu um projeto para registrar fluxos de energia e eventos de impacto de Raios Cósmicos Galácticos(GCR) e Partículas Energéticas Solares(SEP) na superfície de Marte. O carregamento estabelecerá um controle basal para o ambiente radiativo, medindo simultaneamente o fluxo de radiação através do material potencial para a estrutura do habitat, JSC Mars-1: Um simulador do regolito marciano. As informações coletadas auxiliarão no planejamento de estruturas protetoras para estruturas de habitat em Marte.


-

Lettuce on Mars: Alface em Marte - Reino Unido

O time Lettuce on Mars(Alface em Marte) pretende levar uma pequena estufa pressurizada com sistema aeropônico a Marte. A equipe tentará demonstrar a possibilidade de produzir plantas de pequeno porte com atmosfera obitda do ambiente marciano, com um mínimo de material importado da Terra. O feito será realizado através do plantio de alface em câmaras de crescimento, que utilizarão um sistema aeropônico para obter suprimento de dióxido de carbono a partir da atmosfera marciana.


-

MIDDAS: Detecção de Depósitos de Gelo em Marte por Aplicação de Sismologia - E.U.A.

A equipe MIDDAS(Mars Ice Deposit Detection by Application of Seismology) pretende localizar a presença água congelada numa coluna vertical de regolito em Marte sob a sonda de 2018. Para tal, será utilizada uma fonte sísmica na superfície marciana, permitindo que sensores registrem as variações na velocidade de ondas acústicas sísmicas que serão transmitidas em subsuperfície de baixa profundidade e refletidas de volta aos sensores. O projeto utilizará estes dados para detectar a presença de água congelada.


-

PECR: Redução Fotoeletroquímica de CO2 - Índia

A equipe PECR pretende converter CO2 a um estado útil por meio da ativação / redução. Métodos foto - eletroquímico e fotoeletrocatalítico envolvendo eletrodos semicondutores do tipo ”p” serão utilizados para sequestrar o CO2. Adicionalmente, energia solar será utilizada para a conversão. Este projeto pode ser considerado um processo fotossintético artificial.


-

Seed - Portugal, Espanha, e Holanda

A equipe Seed pretende plantar o primeiro vegetal em Marte. Mais especificamente, o time deseja produzir mudas de Arabidopsis thalina em um compartimento que inclui meio de crescimento, sistema de irrigação, sistemas de filtragem de carbono, estimulação luminosa e uma pequena câmera fotográfica. O mecanismo é totalmente automático e a energia disponível deverá ser suficiente para manter a temperatura adequada para o crescimento das plantas.


-

S.P.A.R.C.: Console de Sensoriamento de Pressão e Pesquisa Atmosférica - E.U.A.

A equipe S.P.A.R.C.(Sensing Pressure and Atmospheric Research Console) propõe a observação de padrões climáticos em Marte. Redemoinhos, tempestades de poeira e núvens serão filmadas, e dados referentes a pressão e temperatura atmosférica serão registrados. Espera-se que, a partir dos registros visuais e dados atmosféricos, será possível caracterizar os padrões climáticos de Marte.


-

Urine Greenbox: De Urina a Água com Reciclagem de Energia - E.U.A.

A equipe Urine Greenbox tem o objetivo de avaliar a confiabilidade e operação de um sistema que converte urina em água limpa e hidrogênio. O projeto Urine Greenbox consiste da utilização de urina sintética para produção de hidrogênio/energia e água limpa. O processo utiliza a eletrólise de ureia e urina e permite medir a quantidade e qualidade da água e hidrogênio produzidos.


----------

Vote agora no seu projeto favorito! Seu voto poderá ser enviado até 31 de Dezembro de 2014.
O vencedor será anunciado no dia 5 de janeiro de 2015!

Vote agora

-


[ UPDATE - 14 de Janeiro de 2015 ]


O Projeto Seed, de Portugal, Espanha, e Holanda foi o vencedor do concurso. Saiba mais aqui.